4/12/2007

Ruby e Python duas irmãs de pais diferentes.

Ruby foi desenvolvida por Yukihiro Matsumoto, com o objetivo de criar uma linguagem simples, mas poderosa. Já python, foi criada por Guido Van Rossum em 1991, com o objetivo de criar uma linguagem simples com fácil aprendizado.

Assim nasceram duas irmãs.

Digo duas irmãs porque no mundo da programação elas têm características parecidas entre si, ambas são bonitas, simpáticas, ousadas, mas uma (ruby) é mais atrevida, outra (python) é mais organizada.

Python é toda organizadinha com suas identações.

>>>if “ola” == “ola”:
print “ola”

Já ruby é mais atrevida com seus blocos flexíveis.

>>if “ola” == “ola”: puts “ola” end

Ou

>>if “ola” == “ola”
puts “ola”
end

Ambas são interpretadas, e tem seu ambiente interativo e também com tipagem de forma dinâmica, não precisando informar de qual tipo aquela variável será. Se eu quiser números:

>>>valor = 1

E não:

int valor = 1

Objetos? Nelas tudo são objetos. Um ‘oi’ é objeto, um ‘tchau’ é objeto também, e um número? Lógico que é objeto. Mesmo tudo sendo objeto não é necessário programar orientando a objetos. Se quiser cumprimentar:

puts ‘oi’

Ou

print ‘oi’

Ou se despedir

puts ‘adeus’

Ou

print ‘adeus’

Ambas servem para tudo, mas cada uma tem seu ponto forte.

Ruby voa nos trilhos da web (rubyonrails), como se fosse um trem bala.

Já python conquistou as buscas na web (google), os vídeos (youtube), os efeitos 3D (blender), e até o espaço (NASA).

Como podem ver, as duas são atraentes. Então qual escolher?

Fique tranqüilo!

No mudo da programação bigamia não é crime!

Concorrendo ao livro do simplesideias.com.br

3 comentários:

Arlinton disse...

Voce pode ver que tem outra linguagem que pode ser comentada

http://www.lua.org/

Anônimo disse...

Pois é, tenho ouvido falar de lua recentemente.

A primeira vez que vi a linguagem foi numa palestra da Qualcomm, falaondo que a linguagem era usada para uma aplicação deles.
Depois a vi em outros lugares das quais não me recordo...
O que me chamou atenção sobre Lua foi o fato dela ter sido criada no Brasil, na PUC - RJ, se não me engano.

Helder Robalo disse...

O post mais engraçado até hoje Andrews. Este ficou excelente, melhor coisa que eu li no dia:

(Ruby) é mais atrevida... Eu que sou chegado nessas coisas, e ainda mais você evangelizando que no mundo da programação bigamia não é crime... Vou nadar de braçadas.

Eu vi aí nos comentários sobre a linguagem LUA. Lembrei daquela entrevista de emprego do 3º ano.

O problema de saber muitas linguagens é: Não tem emprego que pague todo o conhecimento. Melhor ficar como estagiario e fingindo não saber pra garantir umas boas vagas.